Dúvidas? Como posso ajudar?

BEM ESTAR

A terapia reduz o sofrimento

Análise ou psicoterapia são processos de encontro com um profissional qualificado a fim de acompanhar e encontrar alívio para sentimentos desagregadores, respostas somáticas (sensações no corpo), comportamentos vistos como problemáticos, crenças. A terapia pode enfrentar e reduzir o sofrimento de um grande número de preocupações específicas, problemas e sintomas. Na seção de Temas de Consultório, você poderá encontrar uma lista de situações e sintomas frequentemente trazidos ao processo terapêutico.

CRENÇAS

Buscar análise não significa que você está "doente" ou é "problemático"

A crença de que as pessoas que vão para a análise são "loucas" é falsa. Os índices demográficos mais comuns dos usuários desse serviço incluem pessoas comuns, que lutam no dia-a-dia com problemas humanos, tais como problemas de depressão, ansiedade, traumas e de relacionamento. 

 

Apenas um pequeno percentual de pessoas em análise ou psicoterapia são qualificadas como tendo uma doença mental grave, e essas pessoas geralmente compõem seu tratamento com programas com um nível de cuidado mais intensivo do que o analista pode oferecer em consultório.

 

Se uma pessoa tem medo de ser julgada como "problema" pelos outros ou por sua própria crítica interna por ir à análise, então a análise seria especialmente útil na construção de auto-estima e libertação de estar limitada pelo que os outros pensam.

Saiba mais em Atendimento

POTENCIALIDADES

Realização e crescimento pessoal

Você reparou que certas idéias ou temas costumam ser os motores de nossas vidas desde a infância? Seja no seu interesse por música, arte, literatura; seja no seu interesse pelo desenvolvimento social, comunitário; no interesse por sempre desvendar algo novo, "Cada ser tem sonhos a sua maneira", diz o compositor Lula Queiroga. 


Muitas vezes, com o passar do tempo e o acúmulo de perdas e desencontro, sentimo-nos perdidos e esquecemos a quê viemos ao mundo. No entanto, nossos potenciais sempre estiveram e estão ainda em nosso mundo interior.
 

O processo analítico é uma jornada intensa, mas muito válida para quem almeja crescimento e realização pessoais. Além de superar barreiras ao ajudar o indivíduo a contatar e compreender suas próprias crenças e sentimentos extremos, ajuda na aceitação e liberação de tais conteúdos. 

Saiba em: Potenciais

UMA "BOA TERAPIA"

Principais elementos

Se você é novo na terapia ou está considerando a terapia pela primeira vez, pode beneficiá-lo revisar quais são alguns dos elementos de uma boa terapia. Existem elementos comuns encontrados universalmente nas formas saudáveis ​​de terapia, por exemplo:

 

  • Não patologizar;

  • Dar autonomia;

  • Ser dialógico;

  • Ter autenticidade;

  • Profundidade;

  • Sigilo

Saiba mais em goodtherapy.org

COMO FUNCIONA

O que esperar do processo terapêutico

Em quase todos os modelos de terapia, você vai encontrar bases de funcionamento parecidas. A primeira sessão é uma entrevista, por tanto não é cobrada, e é o momento de falar sobre o que leva você até ali, assim como dados mais objetivos e contratuais como valores, frequência e duração das sessões. Logo decidimos se vamos continuar ou não o processo e você poderá estabelecer onde quer chegar com a sua terapia, podendo determinar alguns passos iniciais que sente necessidade de tomar em direção ao bem-estar que procura.

 

Seja em grupo, terapia de casal ou individual, o seu relacionamento com seu terapeuta é confidencial, e se concentra não só no conteúdo do que você falar, mas também no processo e suas fases. O processo terapêutico, ou seja, o modo como você compartilha seus sentimentos e experiências, é considerado tão importante quanto as questões ou preocupações que você compartilha na terapia específica.

 

Em geral, você pode esperar que o seu terapeuta será alguém de quem você terá apoio, escuta com atenção, modelo de uma experiência de relacionamento saudável e positiva, além de um feedback adequado seguindo diretrizes éticas.

ANÁLISE OU TERAPIA?

A abordagem teórica influi nos métodos e técnicas usados, saiba o que significa

Há diversas abordagens analíticas e tipos de psicoterapia específica. Alguns modelos já existem há muitos anos, outros são relativamente novos. Alguns têm sido fundamentados na prática clínica, outros na teoria. Alguns são popularmente aceitos, e alguns controversos. 

 

Esclareço que não estou em uma posição para aprovar ou desaprovar qualquer tipo de abordagem, a intenção desta publicação é promover o conhecimento dos elementos universais da boa terapia que podem ser encontrados em todos os modelos. Como analista junguiana, não compartilho com a exclusão de visões.

 

Encorajo, assim, você a explorar, pesquisar e descobrir por si mesmo que processos terapêuticos podem compor melhor com sua própria personalidade. 

Para aqueles em busca de ajuda, por favor, saibam que até mesmo um modelo bem conceituado de terapia pode ser usado de uma forma prejudicial. Não apenas a abordagem, mas o terapeuta que você escolher é um fator muito importante para saber se o processo será realizado de maneira colaborativa, sem hierarquias, promovendo a sua autonomia. Essa busca é essencial e o sentimento de haver encontrado o seu terapeuta virá no momento certo.

 

Desejo a você o melhor em sua jornada!